E ela esperou!

Há quem diga até, que ainda espera...

Pobre alma enganada
... atordoada pelo perfume de uma quimera!

(E aquilo que no princípio era coisa pouca, acabou por  ser muito mais... aqui!)

10 comentários:

maioazul disse...

ela esperou;
ilusão que,igual,o tempo espera
o tempo a enganou
(foi-se,nem voltou)
e se dizem que hoje espera ainda o tempo
serás talvez o vento
(o que lhe ilude a espera).
E o engano é nada, sequer momento:
simples quimera.

AugustoMaio disse...

A ilusão da quimera.
Profundo, perfeito.

Adrielly Soares disse...

Acho que eu não vou acabar que nem ela, não. To cansada de esperar. Qualquer tipo de espera já me desespera.
=/

Adrielly Soares disse...

Ahh eu li o poema inteira, ficou ótimo. Adorei ele. Uma delícia.

ZeManel disse...

"Waiting for the perfect man"...
É uma absoluta e inquestionável quimera!
Beijinhos

melgadoporto disse...

Porquê o anseio da perfeição.
Porquê a exigência da perfeição.
Porquê o martírio da perfeição.
Porque o desgosto da perfeição.
Se formos como somos é a verdade.
E acho que a verdade é a nossa perfeição,
:-)

Helen De Rose disse...

rs...creio que enquanto existir um microscópico átomo vivo, ela ainda há de esperar por um homem perfeito...rs...bom te ler, bom sorrir...bjos da sua fã e seguidora.

susana disse...

e não há quem diga que a esperança é a última a morrer?
su

Þ®¡§¢¡£å £¡§ßøå disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Caramba,me raxando de rir dessa foto...Mais da metade do mulheril mundial vive desta quimera rsrsrsrs

Esta postagem me é um espelho!!
=/

robson senna info disse...

Ho, raça humana

Que destrói naturezas, que gincha o ódio, cria preconceitos
Ha uma dor pela desigualdade que arde os meus olhos, que crava o meu peito
Daquele que se joga na calçada
Por uns tocados te atrapalha

Ho, raça humana
Que transforma sua vida um horror
Que enche sua cabeça de dor
Que não acredita na felicidade
Que desacredita no Amor.

Ho, raça humana
Que estimula sua arrogância
Que adianta sua ignôrancia
Que mata sua esperança
Dos membros de ficção
Não se importa com a mudança
Quebrando tudo sem ter em abundância.

Ho, raça humana
Que casa sem Amor
Que vive sem pudor
Para você que quer me fazer sofrer,
Obrigado, quero-te ver viver
Para se unir em dois corpos um único ser
Das cinzas do pó quero-te ver renascer.

Ho, raça humana,
Espero todo santo dia
Melhoras de nós, sem "migué"
Para que nosso sangue não escorra
Nos pregos tortos da fé.


SAVE US GOD, BY ALL YOUR LOVE.



By Robson Senna info!