Há pedras caladas, que se confundem com a paisagem.
Possuem tesouros gravados, em cada uma das esquinas do tempo.
São histórias e lendas, que se misturam com a vida  e as gentes de um povo humilde e há muito, perdido nas brumas do esquecimento...

7 comentários:

bARAUJO disse...

bonita fotografia... e... por vezes nao se esquece... mas sim... finge-se que se esquece...

há sempre raízes do lugar onde se nasce! e renasce!

beijo terno

AugustoMaio disse...

Uma foto lindíssima, que permite deixar sempre a questão da diferença. o branco de uma das casas ganha autonomia no conjunto e realça-se e às outras. Belo.

littledragonblue disse...

Eu gostava de viver num mundo em que houvesse mais contacto e respeito pela natureza.

Sinto-me feliz quando a abraço, e faz-me sentir bem a sua presença.

Um beijinho meu
littledragonblue

Skywalker disse...

Como eu gostaria que as pessoas não se transformassem em pedras...

Beijokas

In Loko disse...

Coisa pouca minha amiga são as palavras que me faltam, por vezes, para abraçar o que difundes por aqui!
Há sim tantos lugares como este, tantos segredos e ensinamentos que temos de descobrir, aos poucos e sem pressas... precisamos de andar por lá e sentir o bater da vida, na terra, nos caminhos, no ar livre e fresco!
Calcorrear estas pedras e terra... e deixarmo-nos invadir pelos cheiros, pelo paladar dos átomos que pairam no éter destes sítios!
E estas gentes tão simples têm tanto que nos dizer... humildes sim na lida diária, mas ricas no seu saber!
É bom ler-te nestes olhares mais recônditos... de lugares sempre muito vivos!!!

Beijinhos linda amiga

susana disse...

e mil vezes dotadas de esquecimento... Às vezes há uma alma mais curiosa, de sobrancelha erguida que as mira, lhes pega e revolve-as nas mãos e são essas as almas que guardam tesouros que não cansam de partilhar. Obrigada pelos tesourinhos que por aqui deixas.
E obrigada pela tua sugestão!
Vou segui-la.
su

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!