É no silêncio, na escuta da sua mundividência, no recato da sua intimidade que Lurdes Dias(Cleo)mentaliza as suas emoções, pela renovação dos sentidos, des-dobrando-as, multiplicando-as e aprofundando-as, num trabalho de busca incessante de sentido metafórico, do que parece ser mas não é, pois que esconde uma realidade poética mais bela, a dor e o prazer da criação poética.
Juvelina Pereira

Estas palavras, obviamente que não são minhas, mas pertencem ao prefácio de um livro que irá nascer em breve e cuja autora há muito que vive neste espaço sob o nick de impulsos... sim, sou eu!
As palavras são de uma grande amiga minha, que este fascinante mundo virtual me permitiu conhecer e pela qual tenho muito respeito, admiração e carinho. A estes mesmos sentimentos, junto outro nome cuja amizade transpôs o muro que separa o virtual do real e que será a minha convidada de honra na apresentação deste livro; Mel de Carvalho é esse o nome de que vos falo. A sessão de lançamento está marcada para o próximo dia 6 de Junho, pelas 19:00h no Auditório sito ao Campo Grande, 56, Lisboa, sob a chancela da editora Temas Originais.
Entretanto e para quem ainda não me conhece ou tiver a curiosidade de associar um nick a um rosto, ei-lo aqui.

Para quem só me conhece por impulsos e possa ficar um pouco baralhado com o nome de Cleo, fica a explicação:

A Cleo nasceu aqui e foi convidada a participar neste e neste espaços, que abraçou de imediato participando activamente desde há dois anos a esta parte.

E não se esqueçam, estão todos convidados...
Apareçam!

5 comentários:

Um Poema disse...

....

Este fabuloso mundo virtual, que nos abre portas de conhecimento, permite-nos descobrir desconhecidos que transportamos para o mundo dos conhecidos, mais próximos ou nem tanto.

Lá estaremos para testemunhar o sucesso de «In Pulsos».

Um abraço

ZeManel disse...

"In Pusos" eu vou ter!!!
Bjsss ;)))))))

A.S. disse...

CLEO...

PARA O TEI "IN PULSOS" OS VOTOS DO MAIOR SUCESSO!!!

Beijos meus...
AL

VÓNY FERREIRA disse...

Cleo, nunca regatearei os afectos por nada deste mundo, e isto... para te dizer que também eu me tenho sentido esquecida precisamente neste momentos que deveriam ser de maior alegria, pois o nascimento de um livro é sempre um acontecimento belo e feliz.
Mas não faz mal...! Sabes Cleo? Aprendi com a vida que os actos ficam sempre com quem os pratica e que no fundo essas pessoas que por vezes nos colocam no coração com a mesma facilidade com que nos esquecem, serão certamente pessoas "frustradas" que cedo ou mais tarde terão o retorno do que semeiam.
Venho aqui dizer-te que sempre tive grande admiração pelo que escreves?
Lembas-te com foste eleita Poeta do Luso Poemas? Fui uma das primeiras a ir-te felicitar porque tenho uma forma des estar na vida que não se coaduna com mesquinhices e muito meos invejas,
Fui eleita como qualidade de Poesia no site EscritArtes, e repara... naqueles que foram lá dar-me um abraço.
Enfim... já nada me surpreende neste mundo de Poetas que mais revelam ser profetas do despique desenfreado.
Perdoa o desabafo, Cleo.
Verei sempre em ti uma pessoa que escreve com alma. Terás sempre em mim alguém que te admira. Vou desejar ter o teu livro. Não o duvides. Logo que me seja possível compra-lo.
Bjs e felicidades para o próximo dia 6 de Junho. As mesma que desejo para ti e outra amiga que vai editar nesse dia,.
Vóny Ferreirs

VÓNY FERREIRA disse...

"Venho aqui dizer-te que sempre tive grande admiração pelo que escreves?"

ESTE PARAGRAFO FICOU COM UM PONTO DE INTERROGAÇÃO POR LAPSO. AS MINHAS DESCULPAS. FOI NATURALMENTE UMA DISTRACÇÃO.
Rm beijo, Cleo